0800 006 1500

ABF Associação Brasileira de Franchising
Doutor Hérnia | Tratamento de Hérnia de Disco
central de atendimento
0800 006 1500

Curvas da coluna vertebral: lordose é normal e escoliose pode preocupar

Curvas da coluna vertebral: lordose é normal, e escoliose pode preocuparNão  é incomum ouvirmos nos consultórios: “Tenho dor nas costas porque tenho  lordose”. Mas você sabia que a lordose é uma curvatura normal e  saudável da coluna? A coluna vertebral é formada de pequenos ossos,  chamados vértebras, e quando observada de lado possui dois tipos de  curvaturas naturais: a cifose e a lordose. A cifose é uma curva com  concavidade anterior que está presente na porção torácica da coluna  (região mais central) e a lordose tem a concavidade posterior e está  presente na cervical e lombar. Essas curvaturas funcionam como molas,  auxiliando na absorção de impacto durante os movimentos do corpo. Quando  essas curvaturas estão muito acentuadas elas são chamadas de  hipercifose e hiperlordose, e nesses casos sim há um distanciamento da  normalidade, assim como quando as curvaturas são muito reduzidas, nas  chamadas retificações da coluna.

Considerando-se a mecânica e a saúde da coluna, as  retificações são quadros piores do que a hiperlordose e a hipercifose,  ao contrário do que a maioria das pessoas acredita. Estatisticamente,  uma pessoa com hiperlordose lombar tem menores chances de desenvolver  hérnia de disco do que alguém com retificação (segundo o Dr. Stuart  McGill, pesquisador canadense especialista em coluna). E o mesmo ocorre  com a cervical.Já quando observamos a coluna de frente ela deve ser  reta, sem curvaturas. Quando há algum desvio ele é chamado de escoliose.

Existem vários níveis de escoliose, e em geral ela  só é algo preocupante em graus acentuados, por exemplo quando olhando  uma pessoa de frente um ombro é muito mais baixo que o outro. Segundo  algumas linhas de pesquisa em biomecânica e lombalgia, pessoas com  alterações de curvaturas da coluna devem investir em estabilização do  tronco, realizando exercícios abdominais e para a musculatura das  costas, sempre com pouca carga, movimentos lentos e de pouca amplitude  (um exercício de prancha, por exemplo).

Existem grandes variações anatômicas de pessoa para  a pessoa, e é possível não ter dor mesmo com alguma alteração de  curvatura. Mantenha o corpo ativo e a musculatura trabalhando para ter  sempre uma coluna saudável.

 

 

Fonte: Eu Atleta

Últimas do Blog!